Point_Of_View_Frost

Stuart Ian Frost

“Esporo”

Antes de iniciar um novo projeto examino atentamente o local, observando e recolhendo materiais interessantes e abundantes. O passado está em torno de nós, imiscuindo-se, fundindo-se, senescente e desaparecendo no presente. Ao utilizar métodos de recolha semelhantes aos de um arqueólogo quando escava um local em ruína eu não descubro o passado; estou, antes, a agir como mediador entre o passado e o presente. Descubro assim, frequentemente, que materiais do dia-a-dia, mundanos, menos apelativos, morosos, grosseiros e pouco sofisticados encerram uma carga poderosa e cheia de potencial.
Viajei por seis continentes construindo obras site specific usando materiais indígenas, obtidos localmente e naturais. No processo descobri uma ampla variedade de atitudes, perceções e relacionamentos com o mundo natural, as plantas, os animais e os minerais.
As minhas investigações sobre o que constitui os materiais naturais e os objetos naturais ensinou-me a respeitar e a admirar as suas qualidades únicas e a compreender por que razão existem nas formas com que se apresentam e a importância que cada um deles tem no ciclo natural da efemeridade.
Através dos meus atos estabeleço ligações com esses materiais naturais, trabalhando com eles, conservando, registando, identificando e transformando aquilo que lhes é inerente.

BIOGRAFIA

O conceito/noção de “lugar” é central para o trabalho artístico de Stuart Frost. Funciona como ponto de partida, tanto teórico como prático. Em toda a sua carreira artística, procurou lugares específicos em vários países, onde realizou projetos site-specific (específicos ao local). Em particular, procura nos lugares escolhidos características/qualidades identificáveis como a história, topografia, arquitetura, cultura, matéria-prima, etc. De um modo geral, estas relações constituem, em diferentes escalas, a base para o desenvolvimento da obra de arte.

O seu interesse pelas particularidades das paisagens e pelas características físicas dos objetos naturais, e também pela sua exclusividade num determinado ambiente – juntamente com a cultura, mitos e história que lhes estão associados, são características do seu trabalho. O artista é fiel às características distintivas e inerentes das matérias-primas, ao mesmo tempo que as submete a extensos procedimentos de transformação. A ideia é permitir ver as matérias-primas de um novo ponto de vista através deste conceito. Por outras palavras, existe uma espécie de processo de alienação que contribui para aguçar a nossa perceção.

Stuart Frost nasceu em Bath, Inglaterra, e formou-se no Royal College of Art, Londres. Vive e trabalha em Kongsberg, Noruega.

OUTRAS OBRAS DE STUART IAN FROST

Stuart Ian Frost

19:31